O setor de franquias no Brasil registrou um crescimento de 7,8% em sua receita no terceiro trimestre de 2017 em comparação com o mesmo período de 2016. Os dados são de uma pesquisa divulgada em agosto pela Associação Brasileira de Franchising (ABF).

Para 2018, a ABF estima uma projeção de crescimento de 8% a 10% no faturamento e de 5% a 6% no número de novas unidades. Isso reforça os benefícios de empreender utilizando modelos de negócios já existentes e aproveitando marcas consolidadas no mercado.

A área de energia solar é uma das tendências de mercado que mais cresce no Brasil. Que tal aproveitar todo esse potencial em um novo negócio? Quer conhecer melhor como funciona o setor de franquias e como conseguir capital para investimento? Então continue lendo este texto!

Como escolher uma franquia?

Dentro do mercado de franquias existem algumas modalidades que você precisa conhecer para ter certeza de que está escolhendo o melhor caminho — a dica de ouro é pesquisar. Conheça o mercado e também pessoas que já empreendem nele.

Outra dica importante é buscar informações sobre investimentos. Existem empresas que exigem um capital considerado alto, mas também há aquelas cujo capital inicial é acessível. As empresas com investimento abaixo de R$ 86.000,00 são chamadas de microfranquias.

Essa modalidade está em expansão no Brasil, o que significa que o mercado está aberto à procura de investidores em potencial. Se você é um deles, conheça as vantagens da microfranquia de energia solar. Essas empresas estão participando de uma verdadeira revolução no quesito sustentabilidade.

Por que investir em energia solar?

A energia solar é uma tecnologia que permite a produção energética a partir da instalação de placas fotovoltaicas em residências, comércios, indústrias e até mesmo no meio rural. Desde o início da crise energética no país, o governo tem incentivado pesquisas sobre fontes alternativas de energia e essa é a opção que mais cresce atualmente.

É um mercado relativamente novo, mas que aponta grandes perspectivas econômicas. O Brasil desponta como um produtor em potencial de energia solar no cenário mundial e a estimativa do Ministério das Minas e Energias é colocar o país entre os 20 maiores produtores em 2018.

Para alcançar a meta, o Ministério está incentivando a produção de energia própria para residências, propriedades rurais, comércios e indústrias. O primeiro passo foi dado com a deliberação da Resolução Normativa 482/2012 da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), vinculada ao Ministério, que autorizou o consumidor brasileiro a gerar sua própria energia.

Desde então o setor passou a ser visto como uma grande oportunidade de negócio. Segundo a Aneel, o número de geradores instalados em residências, comércios e indústrias continua em ascensão. Em levantamento parcial da agência, o número de unidades instaladas em 2017 já alcança 18.150 e gera 196MW, o equivalente a uma hidrelétrica de médio porte e que ainda representa apenas 0,02% da matriz energética brasileira. Para você ter uma ideia, a previsão é que este número salte destes números atuais de unidades instaladas até 2017 para 174.000 sistemas instalados em 2020, e para 2024, poderão ser 1,2 milhão de brasileiros gerando a própria energia. A projeção é do Ministério de Minas e Energia, totalizando investimentos na ordem de R$27 bilhões

Quer mais uma boa razão? Em maio de 2017 o Sebrae publicou ótimas notícias no primeiro relatório de Mapeamento da Cadeia de Valor da Energia Solar Fotovoltaica no Brasil em parceria com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e a Organização dos Estados Iberoamericanos (OEI).

O estudo analisa as oportunidades e desafios do segmento no país, apontando formas de inserção de negócios no setor. O documento, que servirá de base para ações governamentais de incentivo à produção própria, define que a energia solar pode representar 32% da matriz elétrica nacional em 2040.

Quais são as oportunidades de negócios?

Um estudo elaborado pelo Sebrae identificou diversas oportunidades de negócios, concentradas no segmento de serviços, como a de instalação e manutenção dos módulos solares. O relatório incentiva empreendedores a investir na geração de energia a partir da sua própria empresa.

Para isso, é preciso conhecer bem como funciona o mercado e todas as implicações. Nesse cenário promissor estão inseridas as microfranquias de energia solar, que poupam o investidor de muita burocracia e dor de cabeça.

e-book gratuitoPowered by Rock Convert

As microfranquias são modelos de negócios já testados que podem se encaixar nas necessidades do investidor. No caso do setor de energia solar, as oportunidades são promissoras para uma atividade que deve movimentar R$ 100 bilhões até 2030.

É possível iniciar uma microfranquia em energia solar com investimento de R$ 22.000,00 no modelo home office, em que investidor pode trabalhar de casa. Ou, se preferir e tiver capital disponível, pode optar por uma loja física com modelo exclusivo do franqueador ao preço de R$ 62.000,00.

A microfranquia apresenta, ainda, modelos para atender pessoas que já tenham um negócio e desejam ampliar sua oferta de produtos ao cliente ou para fazer uma parceria de sucesso. Hoje em dia, é muito comum empresários de outros ramos, como construção civil e diversos setores estarem migrando ou abrindo mais uma oportunidade de negócios, para este que é um dos negócios mais promissores do mundo na atualidade e que só tende a crescer.

Como conseguir capital para abrir o negócio?

Empreender no mercado de franquias exige alguns cuidados. Por isso, vale a regra de ouro que demos no início deste post: pesquise. Conheça as empresas que atuam na área de energia solar e certifique-se de que elas estejam regularizadas. Analise bem o plano de negócios de cada uma para ver qual é mais viável para que você possa iniciar sua atividades neste setor, com todo suporte necessário para o seu sucesso.

Depois parta para a prática. Estude sobre os custos de investimento e busque alternativas para concretizar seu sonho. Se você tem capital reservado para esta finalidade, parabéns! Se não tem, vamos dar algumas dicas importantes que poderão ajudá-lo:

1. Organize suas finanças

Comece pela sua própria organização financeira. É natural que nós, na rotina do dia a dia, não tenhamos o costume de colocar no papel todas as nossas receitas e despesas. Mas, para quem deseja empreender, essa é uma regra básica. Crie uma planilha para essa finalidade, economize tudo o que você puder e tenha uma conta de investimentos.

2. Fale com seus familiares

Seja um entusiasta do seu negócio e tente atrair familiares e amigos, mostrando as vantagens de instalar o sistema fotovoltaico e gerar sua própria energia. Essa alternativa costuma funcionar bem. Você pode captar os primeiros recursos entre as pessoas conhecidas.

3. Procure uma sociedade

Se você preferir, pode procurar um sócio para iniciar o negócio. Talvez um amigo que possa sonhar como você e disponha de capital para investimento. Atenção: certifique-se de que essa pessoa está disposta a se dedicar ao negócio assim como você. Essa sintonia é muito importante para parcerias de sucesso.

4. Utilize seu FGTS

Outra forma de conseguir capital para investimento é usar o dinheiro da rescisão de emprego. Caso você tenha ficado desempregado, ou esteja pensando em sair do seu atual emprego, esse dinheiro pode ajudá-lo a abrir seu próprio negócio.

5. Diversifique seus investimentos

Quem já está no mercado de negócios entende que é fundamental saber como e onde aplicar. Uma das importantes dicas dos economistas é diversificar os investimentos, diminuindo a exposição aos riscos.

Em um momento em que o país passa por grandes desafios econômicos, a produção de energia solar fotovoltaica é um dos poucos setores que mantêm um ritmo acelerado de crescimento. Ele cresce em média 250% ao ano, gerando oportunidades para pequenas e grandes empresas.

Essas são algumas das opções que você tem disponíveis para conseguir capital e abrir sua franquia na área de energia solar. Com planejamento financeiro e buscando as parcerias certas você pode aproveitar todo o potencial desse mercado. Adquirir uma marca consolidada é uma das melhores formas de empreender!

Quer mais informações sobre esse negócio? Entre em contato com a nossa empresa e aproveite a oportunidade!

Comments

comments