Um relatório da empresa de consultoria Bloomberg New Energy Finance (BNEF) divulgado neste mês revelou que, até o ano de 2040, os automóveis elétricos representarão 57% do total de vendas no mundo todo. De acordo com os analistas, os Estados Unidos, a Europa e a China devem ser os principais mercados a impulsionar essa mudança.

Segundo o BNEF, os modelos elétricos passarão de 56 milhões de unidades em 2040. Como base de comparação, em 2018, eram 2 milhões. Já o mercado tradicional deve sofrer uma grande retração, passando de 85 milhões de unidades no último ano para 42 milhões em 2040. O relatório ainda indica uma evolução dos investimentos em produção e pesquisas para o setor elétrico e qual será o impacto disso na diminuição do valor dos modelos.

e-book gratuitoPowered by Rock Convert

A preocupação com a sustentabilidade é crescente no setor das montadoras, seja pela preservação dos recursos naturais ou como uma estratégia de marketing verde para chamar a atenção de um público cada vez mais consciente com questões ambientais. Independentemente do motivo, muitas empresas anunciaram lançamentos de automóveis elétricos.

A Mercedes-Benz, por exemplo, anunciou que, a partir de 2039, não produzirá mais veículos movidos apenas a combustíveis poluentes, como gasolina e diesel. Em um comunicado à imprensa, a empresa disse que terá uma frota neutra de carbono graças a investimentos em modelos elétricos ou híbridos. Já a Volkswagen afirmou que lançará mais de 70 modelos elétricos até 2022, com investimento previsto de US$ 49 bilhões.

Comments

comments