O Brasil é um dos maiores produtores rurais do mundo e tende a continuar crescendo. Para isso, deve se preparar para os grandes desafios do setor, que permeiam os cultivos dos alimentos e atingem tanto pequenos quanto grandes agricultores. Entre eles está a importância de saber como economizar água na agricultura. 

Confira no post a seguir por que saber lidar com a água é fundamental no setor rural. Veja também 5 medidas para colocar essa economia em prática e saiba como o uso de tecnologia pode ajudar. Boa leitura! 

Afinal, por que é importante economizar água na agricultura? 

A agricultura é um dos setores mais importantes do Brasil. Não só por sua importância interna frente a nossa grande população, mas também por razões econômicas. Afinal, o Brasil é um grande exportador de alimentos para outros países, como a China. 

Diante disso, o cuidado com os diferentes cultivos é fundamental, especialmente no que se relaciona à necessidade de água. Afinal, sem esse recurso nenhuma plantação se desenvolveria. 

Contudo, o uso de água, tanto em grandes quanto em pequenas plantações, tem passado por grandes dificuldades, já que tem sido cada vez mais comuns longos períodos de seca; como ocorreu no estado do Rio Grande do Sul, em 2020. 

Diante disso, o desafio para os produtores rurais está exatamente em fazer mais com menos. Ou seja, saber como economizar água na agricultura para que ela não falte e a produção não seja comprometida. 

Como economizar água na agricultura com 5 medidas práticas?  

Por mais que se possa acompanhar o clima e os efeitos da seca, por exemplo, com ferramentas como o monitor de secas, nenhum produtor rural pode esperar que a falta de água interfira em seus cultivos, comprometendo suas safras e seu rendimento.  

Sendo assim, é importante implantar medidas de economia de água em seu dia a dia, que também possam garantir o recurso especialmente nestes períodos difíceis.

Para isso, conheça 5 práticas que você pode implementar em sua lavoura para prevenir a seca e otimizar os seus processos.

1. Armazenar água da chuva  

Uma das dicas mais importantes, aproveitar a água das chuvas é uma boa forma de ter uma reserva para enfrentar os períodos de estiagem. Sendo assim, você pode aplicar várias formas de guardá-la. Por exemplo: 

  • construir cisternas e reservatórios; 
  • implementar barragens secas para aproveitar as enxurradas; 
  • cavar barragens subterrâneas que possam manter a terra sempre úmida. 

Além disso, outra boa prática é usá-la para as atividades básicas da propriedade, por exemplo, para os animais.  

2. Usar sistemas de gotejamento  

Ao fazer a irrigação das lavouras e plantações menores, pode ocorrer um grande desperdício de água. Por isso, é importante aplicar apenas a quantidade necessária, pelo tempo correto, para que esse recurso seja poupado. 

Para isso, uma das melhores formas é fazer a irrigação por gotejamento. Ela consiste na criação de um sistema composto por tubos, no qual a água percorre até a raiz de cada planta. Nesse caso, apenas a quantidade necessária é utilizada, evitando a perda ao molhar o solo ou as folhas. 

Com essa técnica, que tende a reduzir o consumo de água em até 40%, também é possível combinar a fertilização da planta, o que aproveita um mesmo sistema e gera economia.

e-book gratuitoPowered by Rock Convert

3. Apostar em variedades mais resistentes 

Conhecer bem as variedades de plantio de sua cultura é fundamental para fazer boas escolhas. Sendo assim, para saber como economizar água na agricultura, também é preciso ter conhecimento de quais plantas exigem menos desse recurso. 

Dessa maneira, apostando nestas variedades, você terá uma plantação mais resistente, mesmo em períodos de estiagem, e economizará água para outros usos. 

4. Evitar a erosão  

As erosões são processos de desgaste do solo, que podem levar a consequências ruins para a propriedade e o Meio Ambiente. Uma delas é a sedimentação em rios e outros cursos d’água. Outra, é a perda de nutrientes do solo, comprometendo os plantios. 

Para que isso não ocorra, é fundamental preservar as matas ciliares em torno dos cursos d’água. Não só por determinação da lei, mas porque elas protegem as nascentes e os rios, impedindo os desgastes do solo, inclusive causados naturalmente, como no caso da erosão por períodos de muita chuva.  

5. Fazer rotação de culturas 

A rotação de culturas visa preservar o solo, mas é uma prática que também influencia diretamente em como economizar água na agricultura. Afinal, ao ter um solo nutrido e resistente, ele também consegue oferecer maior capacidade de infiltração. Consequentemente, menos água é necessária para torná-lo útil. 

Por que investir em tecnologia para economizar água? 

Atualmente, a agricultura conta com a oferta de várias tecnologias que ajudam a facilitar o dia a dia nas propriedades, seja na execução de processos ou em relação ao planejamento dos cultivos. 

Por exemplo, existem ferramentas de monitoramento de irrigação, que são capazes de medir se as lavouras estão recebendo água suficiente, o que, consequentemente, permite que o agricultor saiba como está o desenvolvimento do plantio. 

Outra tecnologia que está trazendo muitos benefícios para as fazendas e sítios é o uso de energia solar, principalmente para a irrigação

Nesse caso, já que a oferta de energia elétrica tende a ser mais difícil e cara nas propriedades rurais, a energia solar se torna uma forma de gerar esse recurso na própria propriedade. Assim, ela pode ser utilizada para sustentar bombas de irrigação, que mantêm um sistema de gotejamento, por exemplo. Dessa forma, possibilita a economia de água. 

Além disso, o investimento em energia solar é sustentável e oferece um bom retorno a longo prazo, trazendo independência às fazendas e sítios, além de ser acessível a vários tipos de produtores.  

Saber como economizar água na agricultura é um desafio. Porém, fazer isso é muito importante, tanto pelo fator de sustentabilidade, quanto de precaução em longos períodos de estiagem. Dessa forma, esse recurso deve ser prioridade. Portanto, para conseguir economizá-la, também é interessante aliar o uso de novas tecnologias, como a energia solar, que possam sustentar processos fundamentais na propriedade e trazer mais independência. 

Gostou do post? Compartilhe em suas redes sociais e mostre como a energia solar pode ajudar outros produtores! 

 

 

Comments

comments