No mundo moderno, nosso cotidiano é cada vez mais dependente do uso da eletricidade — e a conta de luz consome boa parte do orçamento familiar. Assim, é normal adotarmos medidas buscando diminuir o gasto com energia. No entanto, existem alguns mitos sobre economia de energia que acabam causando mais gastos. Por isso, neste post separamos para você as principais verdades e mitos sobre economia de energia elétrica! Boa leitura!

Mitos sobre economia de energia

1. “Passar as roupas aos poucos é mais econômico do que esperar que as peças se acumulem”

Mito. Muitas pessoas acreditam que passar as roupas somente no momento de usá-las é mais vantajoso economicamente. Porém, o gasto de energia do ferro de passar é causado pelo aquecimento do aparelho e, por isso, é melhor passar uma quantidade maior de roupas quando ele já está quente.

2. “Equipamentos em stand-by consomem energia”

Verdade. Mesmo que estejam apenas plugados na tomada, aparelhos elétricos consomem energia. Aliás, ao contrário do que pensa o senso comum, eletrodomésticos em stand-by têm um gasto de eletricidade significativo, chegando a representar 12% do consumo doméstico.

3. “As lâmpadas quentes iluminam mais”

Mito. O que determina o quanto uma lâmpada ilumina é sua quantidade de lúmens, ou fluxo luminoso. Já a sua temperatura nada tem a ver com isso.

4. “Lâmpadas de LED geram mais economia do que as fluorescentes”

Verdade. Enquanto as lâmpadas fluorescentes têm uma vida útil média de 8 mil horas, as de LED podem chegam a 25 mil horas. Além disso, com uma potência de 10 watts, os modelos LED produzem a mesma intensidade de iluminação que os fluorescentes geram com 15 watts.

5. “O chuveiro é o eletrodoméstico que mais consome eletricidade”

Mito. É fato que os chuveiros consomem uma grande quantidade de energia por um curto período de tempo, mas o aparelho de ar-condicionado é o eletrodoméstico que mais requer atividade. Devido a isso, o uso de um único aparelho já pode causar um gasto de R$ 235,20.

e-book gratuitoPowered by Rock Convert

6. “O consumo consciente da água diminui os gastos com eletricidade”

Verdade. Especialmente em se tratando de apartamentos, é necessário o uso de uma bomba de funcionamento elétrico para levar a água da rua até a caixa d’água. Assim, economizando água, você também reduz a conta energética.

7. “A posição da instalação do ar-condicionado não influencia na conta de luz”

Mito. Para o menor consumo energético possível, o ideal é que os aparelhos de ar-condicionado sejam instalados na parte superior do cômodo. Isso porque esse equipamento funciona devido à transmissão de calor por convecção.

O ar quente, por ser menos denso, sobe, é resfriado pelo ar-condicionado e, depois de frio, desce. Assim, é importante que o aparelho fique em um lugar onde o sol não incida diretamente, para facilitar a convecção térmica.

8. “Acelerar a secagem de roupas colocando-as atrás da geladeira aumenta o consumo elétrico”

Verdade. As grades da parte de trás do refrigerador precisam estar desobstruídas para a circulação do fluído que dissipa o calor de dentro do eletrodoméstico para o ambiente. Por isso, pendurar roupas úmidas na parte anterior da geladeira causa aumento do consumo de energia e a sobrecarga.

Enfim, agora você já conhece os principais mitos sobre economia de energia! Alguns desses são equivocadamente confundidos como medidas econômicas pelo senso comum. Então, fique atento a esses detalhes!

E, se você achou esse conteúdo interessante, aproveite para compartilhá-lo nas redes sociais, para que mais pessoas tenham acesso a essas informações!

Comments

comments