O Brasil é um país de altíssimo potencial para produzir energia a partir do sol. Isso porque até mesmo os locais com menos incidência de luz solar conseguem gerar mais energia que os lugares mais ensolarados da Alemanha, país que está entre os que mais utilizam a tecnologia fotovoltaica.

Contudo, para produzir sua própria energia, é preciso conhecer os componentes do sistema, com destaque para o inversor solar. Afinal de contas, esse é um equipamento importantíssimo.

Neste post, vamos explicar sua função, características, tipos e quais são os cuidados a serem tomados na escolha de um inversor solar. Leia e informe-se!

Quais são os elementos que compõe um sistema fotovoltaico?

Em todo o mundo, a produção de energia fotovoltaica é o tipo de geração de eletricidade com o uso de uma fonte limpa que mais apresenta crescimento. Para fazer a conversão da luz solar em energia elétrica são usados materiais semicondutores, como o silício cristalino.

Na verdade, esse tipo de energia foi descoberta há mais de um século. Contudo, a disseminação da energia solar em imóveis comerciais, residenciais e industriais pelo mundo se popularizou nas últimas décadas.

O aproveitamento da irradiação do sol para produção de eletricidade acontece por meio das células fotovoltaicas. São elas que compõem o módulo fotovoltaico, também conhecido como painel solar, que faz o papel de proteção dessas células. A conexão de várias placas solares foram um sistema solar fotovoltaico.

Conheça quais são os elementos que formam esse tipo de sistema.

Painéis solares

É como se fossem o coração do sistema fotovoltaico. São esses painéis que fazem com que a energia seja produzida e enviada para uso. A quantidade de placas solares de um sistema é determinada em concordância com o consumo energético da propriedade. Portanto, em resumo, um painel solar faz a transformação da energia do sol em energia elétrica.

Inversor solar

Enquanto o módulo fotovoltaico é o coração do sistema, o inversor solar é o cérebro. Ele é responsável por fazer a conversão da corrente contínua (CC) em corrente alternada (AC), na tensão preterida. Nos sistemas conectados, os inversores solares sincronizam o equipamento com a rede da concessionária.

Sistema de fixação das placas solares

Essa é uma parte muito importante de um sistema fotovoltaico. Afinal de contas, imagina só a dor de cabeça em ver seus painéis solares voando quando acontecer uma ventania ou tempestade. É justamente isso que você pode ter que lidar se o seu fornecedor não oferecer um suporte para fixação das placas solares de qualidade. Além do mais, também é preciso estar atento à instalação correta.

Cabos, conectores e outros materiais elétricos padrões

Essas peças fazem a condução da corrente elétrica entre os painéis solares e os inversores. Para que tudo saia como planejado, é preciso dimensionar de modo certo o sistema. Assim, evitam-se riscos e danos à instalação.

Quais as características de um inversor solar?

Como mencionamos, os inversores solares são equipamentos eletrônicos que convertem a corrente elétrica contínua em alternada (sinal elétrico) dentro dos sistemas fotovoltaicos. Falando em uma linguagem simples e prática, eles são adaptadores de energia nesse tipo de sistema.

Também cabe ao inversor solar garantir a segurança do sistema fotovoltaico, realizar o monitoramento e otimizar a eletricidade que foi gerada. Existem inversores que têm um transformador por dentro. Entretanto, como isso produz calor, alguns modelos não contam com essa peça, otimizando a energia gerada. Ou seja, quanto menos energia térmica o seu sistema produzir, mais você conseguirá minimizar a perda de eletricidade, ganhando eficiência operacional.

e-book gratuitoPowered by Rock Convert

O inversor solar tem a forma de uma caixa metálica. Ele apresenta botões externos e vários componentes internos. O procedimento para inverter a energia equivale a providenciar uma tensão ou corrente alternada já na saída do inversor, que precisa ser alimentada com uma corrente ou tensão contínua. Resumindo, os inversores solares são instrumentos de suma importância em um sistema fotovoltaico, apesar de poucas pessoas terem conhecimento da existência desse equipamento.

Tipos de inversores solares

Existem três tipos de inversores solares disponíveis no mercado, sendo que cada um deles atende a objetivos distintos.

Grid Tie

Traduzindo, grid tie é conectado à rede. Esse inversor solar é usado na ligação de um sistema fotovoltaico residencial, comercial ou industrial que não tem baterias. Ele traz consigo a vantagem de ter sido projetado para que o seu desligamento da rede elétrica seja acionado com agilidade em situações onde ocorra queda de energia.

Trata-se de um mecanismo de segurança com a rede da distribuidora de eletricidade. Esse processo leva o nome de ilhamento. Os inversores grid tie copiam a frequência da rede e paralisam o seu funcionamento, evitando curtos ou problemas no momento em que a energia da rede pára de ser fornecida.

Esse inversor também conta com um sistema de monitoramento, responsável por registrar os dados integrados no equipamento, por meio de uma conexão wi-fi. Os inversores grid tie também sincronizam o sistema com a infraestrutura elétrica pública. Em outras palavras, a energia solar disponibilizada é precisamente a mesma da que é recebida pela rede elétrica.

Inversor off grid

Esse inversor é o contrário do anterior, ou seja, desconectado da rede. Um inversor off grid tem um sistema independente, contando com autonomia no que diz respeito à rede pública de distribuição de energia. Esse é o equipamento ideal para produção de energia solar em localidades isoladas, zonas rurais e regiões onde o poder público não provê eletricidade. Sua utilização é voltada, com maior relevância, para o abastecimento de sistemas de telefonia e de rádio, estações meteorológicas, entre outras aplicações.

Microinversor

O microinversor foi criado para funcionar em um único módulo fotovoltaico. Seu intuito é estabilizar a energia elétrica de cada um dos componentes, para que eles funcionem com independência em locais ou cômodos específicos que necessitam de eletricidade ininterrupta. Portanto, quem precisa otimizar individualmente a geração de energia de cada painel solar deve optar pelo microinversor.

Cuidados a serem tomados

Esteja atento a essas dicas para fazer a aquisição de inversores solares seguros e eficientes.

Eficiência do aparelho

Para realizar a inversão da CC em CA, os inversores solares precisam apresentar um grau de eficiência acima de 94%.

Padrão de proteção do inversor

Para ser classificado como seguro, o inversor solar precisa seguir as referências da NBR IEC 60529. Ela estabelece os graus de proteção do revestimento das peças elétricas. Ao adquirir um sistema fotovoltaico, você fará parte dos consumidores que se preocupam com o meio ambiente e que economizam dinheiro na conta de luz. Entretanto, para isso, é preciso conhecer o potencial de geração e as necessidades específicas do seu imóvel, de modo a entender qual é o melhor inversor.

Por fim, nossa última dica acerca do assunto é para que você não deixe de procurar por uma empresa especialista, pois apenas um consultor da área pode estabelecer corretamente qual é o inversor solar mais adequado ao seu sistema fotovoltaico.

Faça o seu projeto com a maior franquia de energia solar do Brasil. Entre em contato com a Solarprime para podermos ajudá-lo!

Comments

comments