Apesar de terem a mesma função, os módulos fotovoltaicos estão disponíveis em diferentes modelos no mercado. Seu objetivo é sempre gerar energia por meio do sol, uma fonte limpa, renovável e infinita.

Esse tipo de energia é muito importante em tempos em que discutimos tanto sobre as questões relacionadas à sustentabilidade. Ainda por cima, aqui no Brasil o custo da eletricidade não para de subir. Portanto, a economia é outra grande vantagem de produzir energia fotovoltaica.

Neste post explicaremos do que são feitos e como funcionam os módulos fotovoltaicos. Confira!

O que são módulos fotovoltaicos?

Módulo fotovoltaico é o nome certo para o que muitas pessoas chamam de placa solar. Esse aparelho é o coração de um sistema fotovoltaico porque sem ele não há captação da irradiação solar que, posteriormente, será convertida em energia elétrica. Esse trabalho de conversão é feito pelas células fotovoltaicas que compõem esses módulos.

Quais são os tipos existentes?

Agora, chegou a hora de falarmos a respeito dos tipos de módulos fotovoltaicos. Vamos lá!

Monocristalino

É composto por células monocristalinas de silício, uma substância bastante pura que encarece o valor do módulo fotovoltaico monocristalino. Mas a vantagem é a sua eficiência de até 21% que fica à frente dos outros modelos disponíveis no mercado.

É fácil reconhecer um módulo monocristalino porque sua cor é homogênea e seus cantos são arredondados. Esse tipo de painel é ótimo para quem tem limitação de espaço no imóvel, já que requer uma área menor para a instalação.

Policristalino

Como o próprio nome diz, os módulos fotovoltaicos policristalinos são formados por vários cristais. Isso faz com que sua eficiência seja menor quando comparada a dos monocristalinos. A substância usada para a produção desse módulo também é o silício. A diferença está no processo de fundição. Como a fusão é feita em blocos, isso acaba contribuindo para formar vários cristais.

e-book gratuitoPowered by Rock Convert

O policristalino é quadrado e sua eficiência fica entre 13% e 16%. Ele é mais barato que o monocristalino, mas tem um rendimento menor.

Filme fino

Os módulos fotovoltaicos de filme fino são produzidos por meio da colocação direta do material sobre o vidro ou o metal. Existem vários tipos de materiais que podem ser usados nessas placas, como cobre, índio, gálio seleneto, entre outros.

Outro nome dado para o módulo de filme fino é célula fotovoltaica de película fina. Sua eficiência gira em torno de 7% a 13%. Por essa razão, é preciso um espaço maior para a colocação dessas placas, de modo a contrabalancear sua menor efetividade.

Híbrido

O módulo fotovoltaico híbrido é a tecnologia mais moderna para geração de energia solar. Ele é fabricado de maneira similar aos painéis monocristalinos, sendo que a diferença fica a cargo de uma camada de silício amorfo.

Com isso, a placa híbrida produz mais eletricidade em um espaço menor que aquele ocupado por outros módulos. E tem mais: funciona muito bem quando exposta a temperaturas bastante elevadas. Infelizmente, esse tipo de módulo ainda não está disponível para comercialização.

Como você pôde conferir neste post, existem vários tipos de módulos fotovoltaicos que produzem energia solar. Para que você possa escolher a melhor opção, é preciso considerar as características do seu imóvel e o consumo da sua residência ou do seu negócio.

Quer saber mais a respeito da geração de energia fotovoltaica? Assine a nossa newsletter e não perca nenhum conteúdo!

Comments

comments