Ser dono ou sócio de uma empresa é o sonho de grande parte dos brasileiros. Entretanto, tirar a ideia do papel não é nada simples. A primeira dúvida que os empreendedores têm é: abrir um negócio próprio ou franquia? O momento econômico que o nosso país está passando se tornou forte aliado do empreendedorismo.

Apesar da instabilidade, as altas taxas de desemprego podem ser vistas como o “empurrãozinho” que faltava para começar um novo empreendimento. É válido afirmar que negócio próprio ou franquia apresentam vantagens e desvantagens, além de algumas características próprias. Sendo assim, é preciso avaliar muito bem os prós e contras antes de tomar uma decisão definitiva.

Interessou-se pelo assunto? Então, continue a leitura deste artigo e saiba como escolher entre negócio próprio ou franquia. Não perca esta oportunidade!

Quais os prós de ter um negócio próprio?

Começar uma empresa do zero, criar a própria marca, alcançar os objetivos desenhados e impactar o mercado sozinho são alguns dos benefícios de optar pelo seu negócio. Contudo, não podemos deixar de mencionar a autonomia completa e a participação de todas as tomadas de decisão como pontos positivos dessa escolha. Entenda as principais vantagens a seguir.

Desfrutar de autonomia completa

autonomia é um dos principais fatores que incentivam as pessoas a investir no negócio próprio. Escolher os canais de marketing, os produtos comercializados, a logomarca da empresa, as promoções, bem como os preços e descontos concedidos, é uma vantagem considerável.

Além disso, não podemos deixar de mencionar a criatividade. Como você é responsável por todas as ações da empresa, tem a possibilidade de utilizar as próprias ideias para propor soluções que permitam atrair a atenção do público-alvo, fidelizar os clientes e melhorar os resultados.

Participar de todo o processo de tomada de decisão

Abrir um negócio próprio permite alinhar a missão da empresa aos seus objetivos e à sua ética pessoal. Em outras palavras, você será o principal responsável pelo processo de tomada de decisão da empresa, fato que pode não acontecer em outros modelos de negócio.

A maneira de contatar o cliente, a seleção dos profissionais, o relacionamento com os colaboradores, a gestão financeira e os investimentos são apenas alguns dos pontos que serão decididos por você, sem precisar depender de pitacos ou exigências contratuais de terceiros.

Quais são os desafios do negócio próprio?

Nem tudo são flores, não é mesmo? Também existem algumas desvantagens de abrir o próprio negócio, como a chance de perder todo o investimento, os riscos da inexperiência, a incerteza do mercado, e tantos outros. Veja os contras em abrir o próprio negócio.

Necessidade de capital de giro

Só é possível começar um negócio do zero se você tiver capital suficiente para mantê-lo funcionando por alguns meses, sem receita. É fato que uma ideia, independentemente do campo de atuação, levará certo tempo até se tornar rentável.

Assim, o capital de giro será fundamental para arcar com as despesas do negócio e, também, com os seus gastos pessoais — afinal, suas contas precisam ser pagas, não é mesmo?

Incerteza sobre o futuro do negócio

Por mais que você se planeje, estude o mercado, analise os melhores campos para investir e dê passos firmes para o sucesso, o futuro sempre será um mistério. Apesar de todos os seus esforços, existem algumas situações que dependem de outras pessoas.

Decisões governamentais, mudanças climáticas e escolhas políticas são exemplos de circunstâncias que não podem ser controladas e que costumam interferir, diretamente, no futuro do seu empreendimento. Pense nisso!

Exigência de conhecimento

O negócio próprio exige uma gama de conhecimento que o investimento em franquia não necessita. Imagine que você é um profissional que entende muito da parte comercial, o que permite angariar novos clientes e expandir a marca.

Certamente, se você é excelente nesse quesito, outros assuntos podem deixar a desejar, como a parte financeira ou técnica, a área de planejamento estratégico, entre outras. Assim, o empreendedor tem duas opções: aprender na prática (que pode ocasionar grandes prejuízos) ou se capacitar antes de empreender.

O preparo é uma alternativa interessante, entretanto, você iniciará um novo negócio sem nunca ter trabalhado efetivamente na área. Em outras palavras, a falta de experiência poderá ser fatal.

Quais os prós de ter uma franquia?

Começar um novo empreendimento com uma marca reconhecida, processos definidos, produtos e preços escolhidos pode ser uma grande vantagem para quem está iniciando sua aventura no mundo do empreendedorismo. Entenda os prós dessa opção.

Investir em uma marca consolidada

Uma das principais vantagens de escolher uma franquia é contar com uma marca consolidada no mercado. Dessa forma, os custos com marketing serão drasticamente reduzidos, uma vez que seu público-alvo já conhece a empresa.  Além disso, não será necessário demandar gastos com a criação de uma logomarca, entre outras coisas.

Contar com marketing bem estruturado

Outra vantagem de abrir uma franquia está na possibilidade de ter um marketing bem estruturado. As ações realizadas para atrair novos públicos e fidelizar clientes antigos são definidas em um plano de marketing adequado e criado por um profissional da área. Podemos afirmar, ainda, que os custos para a divulgação da marca serão baixos.

A abrangência da marca e a sua relevância no mercado também são pontos que merecem atenção, afinal você iniciará um negócio que é amplamente conhecido. Logo, não será necessário investir em propagandas e os clientes já saberão quais são os serviços disponíveis, bem como sua qualidade. Vale a pena, não é mesmo?

Obter segurança e retorno sobre o investimento

Abrir um negócio próprio é sinônimo de investir parte do seu dinheiro em determinada empresa. Assim, é fundamental garantir segurança sobre o investimento e retorno no tempo previsto.

Obviamente, o empreendedor tem uma quantia inicial para investir e que deve ser utilizada nos primeiros meses para iniciar as operações e suprir as necessidades de sua família. Sendo assim, quanto mais rápido o negócio conseguir pagar o investimento realizado, melhor será para o empreendedor.

As franquias se tornam opções excelentes quando se analisa esse aspecto. Além disso, não podemos deixar de mencionar que elas apresentam maior segurança, uma vez que a marca já está consolidada no mercado e é conhecida pelos clientes.

Quais os desafios de uma franquia?

Existem alguns desafios na escolha de franquias, mas que não impedem ou limitam a atuação do empresário.. O processo de criatividade e autonomia do empreendedor tendem a ficar um pouco limitados. O baixo poder de decisão também é um aspecto que deve ser avaliado.

Autonomia limitada

Ao investir em uma franquia pode haver falta de autonomia e a limitação da criatividade. Por mais que você tenha uma ideia boa, ela pode não ser aceita pela franqueadora.

Além disso, você nem sempre consegue fazer o que bem entender. Existem normas e regras a serem seguidas para que todas as franquias apresentem os mesmos serviços. Todavia, essas regras podem limitar o seu campo de atuação. Reflita sobre isso.

Baixo poder de decisão

Em franquias, o empreendedor também se depara com um baixo poder de decisão. Planos de negócio, planejamento estratégico, ações de marketing, canais de comunicação e tantas outras deliberações nem sempre passam pela mão do franqueado.

Muitas vezes, o ponto comercial para a abertura do negócio, a disposição dos móveis e até mesmo a forma de atendimento dos clientes não serão definidas por você, mas sim pela equipe responsável da franqueada.

Como escolher a melhor opção?

Na hora de escolher entre abrir o próprio negócio ou uma franquia, é importante fazer análise de alguns fatores individuais para optar pelo melhor modelo. Os principais pontos a serem analisados estão separados abaixo.

Perfil do empreendedor

Para escolher em qual o melhor modelo de negócio investir, considere o seu perfil de empreendedor. Isso porque o mercado de franquias exige determinadas necessidades e características para garantir o sucesso do empreendimento. Desta forma, para entrar no ramo das franquias, é preciso ter capacidade de seguir certos padrões, além de ter facilidade para engajar, já que esse tipo de negócio trabalha em rede e necessita da franqueadora para a tomada de decisões.

Por isso, pessoas que são capazes de cumprir normas e padrões de operação, bem como realizar uma gestão colaborativa eficiente, têm o perfil adequado para gerenciar o modelo de franquia. Além disso, esse tipo de empreendimento é indicado para quem tem ou não, experiência em gestão. As franquias têm know-how suficiente para operar em rede e prestar todo o suporte necessário para o bom andamento do negócio.

As franquias têm normas e proporcionam pouca abertura para mudanças. Assim, antes de escolher entre franquia ou negócio próprio, é necessário fazer uma autoavaliação para garantir que o empreendedor se adaptará adequadamente ao modelo.

Avalie os recursos financeiros

Antes de abrir qualquer tipo de negócio, é preciso fazer um bom planejamento financeiro e ter um capital para dar início a um empreendimento. Por isso, mesmo sendo MEI, ao desenvolver um projeto, é fundamental fazer um plano de negócios para ter ideia dos custos que o empreendimento envolverá.

Para investidores que têm pouco capital, as franquias são mais indicadas, visto que existem várias opções de franquias baratas e acessíveis. Nesse mercado, existem vários formatos de franquias, permitindo até ter um empreendimento home based, quando a operação é realizada sem a necessidade de alugar um espaço para abrir um ponto comercial.

Para quem deseja abrir o próprio negócio, é preciso fazer um bom planejamento e avaliar todos os possíveis riscos do empreendimento, bem como os gastos e os imprevistos. Já quem procura uma franquia de baixo investimento inicial, existem várias opções no mercado.

Adeque sua ideia ao melhor modelo

Outro ponto muito importante na hora de analisar o melhor negócio é adequar suas ideias ao modelo escolhido. Assim, dependendo da ideia de negócio que você deseja será mais fácil optar por negócio próprio ou franquia. Para aqueles empreendedores que têm ideias inovadoras, ainda não existentes no mercado, a recomendação é abrir o próprio negócio.

Mas, se você pretende empreender em outras áreas já existentes, como fast-food, investir em franquias é o mais indicado. Por isso, a decisão por qual melhor modelo de negócio escolher deve levar em consideração o objetivo da ideia de quem vai empreender. A Solarprime é a maior rede de franquias de energia solar do Brasil e tem as melhores opções do mercado.

Portanto, escolher entre um negócio próprio ou franquia pode não ser uma decisão fácil, para acertar na escolha, é preciso avaliar o perfil do empreendedor, o mercado de atuação das franquias e o produto/serviço que deseja trabalhar. Ambas as opções são válidas, e dependerá de você definir qual é melhor para a realização do seu sonho.

E aí, gostou do nosso artigo sobre negócio próprio ou franquia, mas ainda não sabe por qual modelo optar? Entre em contato com os consultores da Solarprime!

Comments

comments

e-book gratuitoPowered by Rock Convert