Abrir uma franquia é sempre um desafio, ainda mais quando precisamos escolher qual será nosso ponto comercial. Mesmo com produtos incríveis, basta a localização estar errada para fechar a unidade.

Por mais que a escolha desse ponto não seja prioridade de muitos franqueados, aqueles que querem se destacar no mercado precisam aprender a identifica-lo. Os resultados positivos nas vendas do negócio estão diretamente ligados com o local do estabelecimento.

Para que tudo isso faça sentido, preparamos uma série de dicas do que deve ser considerado no momento de escolha do ponto comercial. Confira:

1. Visibilidade

O nível de visibilidade do estabelecimento será um dos aspectos cruciais para tomar a decisão. Ela deve ser analisada com cuidado, pois varia de acordo com quem chega de carro, a pé, de ônibus ou com outro meio de transporte.

Estar atento a objetos que impeçam o contato visual com a fachada do local é importante, até porque se a pessoa estiver olhando de um ponto mais alto ou mais baixo que o normal, pode ter dificuldade de enxergar o produto, anúncio ou oferta. Aqueles obstáculos como árvores grandes, muitas fiações e bancas de revistas, devem ser evitados.

Lugares com ponto de ônibus devem ser analisados com cuidado, pois só serão vantajosos se o produto ou serviço for chamar atenção das pessoas esperando o transporte também.

Para ter a garantia de uma boa visibilidade, selecione imóveis nivelados com a rua e que não tenham recuos. Se a franquia for dentro de um shopping center, escolha um local próximo a entrada principal, praça de alimentação ou lojas-âncora, para que mais potenciais clientes sejam direcionados ao ponto comercial.

Observe bem a vizinhança ou peça ao corretor da imobiliária para mandar fotos, assim, você poderá descartar com mais facilidade lugares ruins. Outro fator que afeta a decisão é determinar em qual momento de compra vamos chamar mais atenção. Entre eles, podemos citar:

·        compras impulsivas;

·        compras convenientes (alta rotatividade);

·        compras com destino certo (cliente vai diretamente à loja);

·        compras passageiras (pessoa passa pela loja e decide comprar);

·        compras programadas.

Para aqueles que compram por impulso, por exemplo, o interessante é ter uma fachada extremamente visível para atrair ainda mais o consumidor. Isso porque se estamos com uma vontade momentânea, mas não nos deparamos com o que queremos no caminho, podemos desistir da compra facilmente.

2. Acessibilidade

Tente imaginar uma pessoa que está passando com seu carro em uma avenida, depara-se com um produto exposto na vitrine de uma loja e quer comprar imediatamente. No entanto, no momento em que resolve parar, desiste pelo fato de ser uma via com trânsito rápido e seria complexo entrar no estacionamento.

e-book gratuitoPowered by Rock Convert

No intuito de ter a certeza que o cliente chegue até o estabelecimento sem dificuldade, verificar esse fator é fundamental para o sucesso do empreendimento. Afinal, de nada adianta ter uma visibilidade excelente se a pessoa não consegue chegar até o local facilmente.

Questões como a movimentação da via e a falta de semáforos ou faixas de pedestre nesses lugares, tem influência direta sobre o fluxo de consumidores no ponto comercial. Assim, implantar estacionamentos seguros e de fácil acesso para bicicletas, veículos e motos, podem fazer toda diferença.

Visite o local em diferentes horas do dia para verificar o acesso. Fuja de ruas e avenidas com feiras livres, pois isso vai comprometer a entrada da loja, a não ser que o fluxo de pessoas ali vá beneficia-la. Lugares com pouca iluminação, movimento fraco de pessoas ou que deem a sensação de insegurança, também não são recomendados.

3. Concorrência

Um detalhe que não pode faltar é a análise de qual será a concorrência na região. A pergunta que definirá se vai valer a pena escolher aquele ponto comercial é: “um competidor perto de mim é algo que pode prejudicar minha franquia?”

No que concerne a compras programadas, como em academias de musculação, deve-se atentar à quantidade da concorrência com o mesmo perfil para saber se comportará mais um estabelecimento, a fim de não ter o fluxo de pessoas consideravelmente reduzido ali.

Além disso, existem os concorrentes indiretos. É o que acontece, por exemplo, com lojas que vendem chocolate e perfumaria próximas umas das outras, pois elas têm alta procura em datas comemorativas. Por isso, estabelecer um plano de expansão levando em conta a presença da concorrência é importante para a franquia dar certo.

4. Crescimento da região

Entender a expansão e modificação que pode ocorrer na região e, ainda, aprender a identificar como isso pode ser vantajoso para a estratégia de crescimento da empresa a longo prazo é fundamental para não ter surpresas desagradáveis no futuro.

Busque ficar antenado e pesquise fontes seguras de informação, de preferência aquelas de órgãos oficiais como as secretarias de planejamento das prefeituras e estados.

5. Tendências

Um bom empreendedor é aquele que sabe para qual lado o mercado está caminhando, como a alta ou queda de determinado seguimento, compreendendo que a relação entre a quantidade de pontos comerciais livres e a projeção de crescimento das redes de franquias impulsionam novos modelos de negócio.

A exemplo estão as lojas virtuais, que estimulam vendas online e permitem um novo relacionamento com o cliente. Outra tendência do mercado tem sido a conversão de negócios próprios em franquias, que podem aumentar o volume de conversão e refletir diretamente na expansão da empresa.

6. Aspectos legais

Tão importante quanto os tópicos acima, é ter atenção às exigências dos órgãos públicos para regularizações do imóvel. Portanto, é sempre bom fazer uma consulta para saber se a empresa pode funcionar naquele local.

Ainda, devemos verificar se a prefeitura estabelece alguma restrição nos planos gestores da cidade. Geralmente essas restrições estão vinculadas à tributos, portanto, separe uma determinada quantia para pagar todas as taxas e não ter problemas de funcionamento.

Abrir uma franquia não é tão difícil quanto parece e se torna um processo ainda mais simples quando escolhemos um negócio rentável para investir.

E aí leitor, gostou do que aprendeu para ter sucesso em seu ponto comercial? Então, não perca tempo e conheça 7 negócios rentáveis para investir com segurança!

Comments

comments