Provavelmente, você já ouviu falar em energia solar fotovoltaica por conta de alguma das vantagens que esse tipo de geração energética oferece aos seus usuários. Trata-se de um tipo de energia que utiliza uma fonte limpa, infinita e ambientalmente sustentável: o sol.

Neste texto, vamos abordar os principais benefícios que os sistemas fotovoltaicos trazem para os donos dos imóveis e para o meio ambiente e porque investir em energia solar traz retornos financeiros atrativos, em forma de faturas de luz praticamente zeradas.

Sabemos que um dos maiores atrativos é a economia financeira, eliminando preocupações com o valor da conta de luz todos os meses, quando o sistema é dimensionado adequadamente para o consumo energético da propriedade. Mas os motivos para instalar sistemas de energia solar vão muito além disso. Leia até o final e fique bem informado!

1. Valorização do imóvel

Investir em imóveis é uma aplicação financeira bem comum entre a população brasileira. Só que, para ter uma boa lucratividade, é necessário achar formas de conseguir impactar positivamente a valorização do imóvel.

Dessa maneira, o proprietário terá um retorno sobre o investimento bastante satisfatório, quando a propriedade for vendida. Instalar um sistema de energia solar fotovoltaica é uma contribuição extremamente relevante para que o valor do imóvel aumente.

Isso porque, se levarmos em conta o valor cobrado pela eletricidade em nosso país, o investimento em sistemas de energia solar fotovoltaica é capaz de viabilizar uma economia bastante representativa dentro dos orçamentos doméstico e corporativo. Com certeza, tanto para pessoas físicas quanto para pessoas jurídicas, a despesa fixa com a conta de luz tem um impacto importante no gerenciamento das finanças pessoais e empresariais.

Quando potenciais compradores do imóvel percebem que a despesa com a fatura de eletricidade será quase zero, tornam-se dispostos a pagar um valor maior do que o calculado pelo ativo.

A energia solar pode ser aproveitada, mesmo quando o sistema fotovoltaico produz um excedente. No caso de sistemas de energia solar conectados à rede da concessionária local, o excedente energético é injetado na rede pública e transformada em créditos solares. Esses créditos podem ser utilizados dentro de um prazo de 5 anos e são descontados da conta de luz quando a produção de energia fotovoltaica não consegue suprir o consumo do imóvel.

Os sistemas fotovoltaicos duram por mais de 40 anos. Visto que o retorno do investimento da compra desses equipamentos acontece entre 5 e 10 anos, você ainda terá de 30 a 35 anos para economizar na conta de luz. O comprador do seu imóvel, com certeza, fará essa conta.

2. Boa resistência a intempéries

Mais adiante nesta leitura, você verá que a necessidade de manutenção dos painéis solares é baixa, ou seja, você não precisa se preocupar em ter que fazer reparos frequentemente.

Isso acontece pelo fato de os equipamentos responsáveis pela captação da luz do sol já serem fabricados com a finalidade de estarem posicionados expostos a céu aberto, de acordo com as melhores práticas de instalação. Portanto, ainda que sejam peças elétricas, as placas fotovoltaicas são verdadeiramente resistentes a intempéries.

Os módulos solares são tão resistentes que são capazes de aguentar a colisão de chuvas de granizo pesadas. Eles também suportam ventos fortes sem problema algum. Tudo isso para que a vida útil de longo prazo esteja devidamente garantida.

Só que você deve prestar atenção às regulamentações responsáveis por certificarem a resistência dos painéis solares. Os módulos fotovoltaicos precisam receber a aprovação em concordância com as normas internacionais IEC 61215 e IEC/UL 61730 da International Electrotechnical Commission.

Essa é uma organização internacional que padroniza vários tipos de tecnologias elétricas, eletrônicas e outras do mercado. Isso serve para que os processos de produção energética por meio das placas solares sejam padronizados, depois de serem devidamente testados.

A garantia de que os painéis fotovoltaicos são capazes de suportar chuvas de granizo assegura que nada acontecerá com o equipamento em situações de até 25,4 mm (1 polegada), caindo a 23 metros por segundo (aproximadamente 83 km/h).

Em relação à ação dos ventos, os módulos solares são certificados para que sejam capazes de aguentar rajadas de até 225 km/h. Vale ressaltar que esses equipamentos precisam ser fixados na estrutura do telhado e nunca nas telhas, visto que elas podem soltar nesse tipo de situação.

3. Rápida instalação

Quando o assunto é instalação, o sistema fotovoltaico pode ser colocado de um jeito fácil em qualquer imóvel. O tempo médio do procedimento é de somente 3 dias e, depois disso, o investidor já pode começar a produzir energia solar imediatamente.

Para funcionar corretamente, ele deve ser posicionado do lado de fora da propriedade, como no telhado, que é o local mais comum de instalação. Mas existem outras opções de lugares para posicionar os módulos solares, desde que estejam em uma área descoberta.

A grande vantagem é que instalar um sistema fotovoltaico é bem simples, sem que o processo interfira na dinâmica dos frequentadores do imóvel, seja ele comercial, ou residencial. Isso significa que a instalação pode ser efetivada em qualquer horário ou dia da semana.

E o melhor? Por estarem nos telhados, esses equipamentos geradores de energia solar em indústrias e fábricas não ocupam espaços que podem ser usados para outras finalidades. Em algumas ocasiões, os módulos também são posicionados na área de estacionamento de condomínios ou empresas. São os estacionamentos solares, que, além de produzirem eletricidade, ainda atuam como ótimas coberturas para os automóveis.

O local fica com uma aparência muito mais moderna, os automóveis têm proteção contra sol e chuva e o melhor de tudo: a captação da irradiação solar para geração de eletricidade apresenta altos níveis de eficiência.

Previamente ao momento de efetivamente instalar um sistema de energia solar, a compra desses equipamentos precisa passar pela concepção de um projeto que seja adequado às necessidades do imóvel.

Isso inclui um estudo de viabilidade financeira e equivalência à estrutura que suportará todos os módulos solares do sistema.

Avaliar adequadamente o consumo energético e a infraestrutura do imóvel antes da instalação do sistema também compreende a sinalização de possíveis reparos no imóvel. Por exemplo, pode ser preciso realizar a impermeabilização do local onde as placas fotovoltaicas serão instaladas.

Afinal de contas, cada um desses detalhes impacta diretamente a eficiência produtiva de todo sistema de energia solar fotovoltaica.

4. Geração silenciosa de energia

Existem equipamentos eletrônicos que fazem muito barulho, emitem ruídos e acabam tirando o sossego dos frequentadores do imóvel. Esse, definitivamente, não é o caso da geração de energia solar fotovoltaica. Afinal de contas, o trabalho do sistema fotovoltaico é completamente silencioso. Isso acontece devido à utilização de processos fotoquímicos, que, diferentemente dos processos mecânicos, são totalmente inaudíveis.

Então, a produção de eletricidade por meio da energia solar, com o efeito fotovoltaico, se dá no mais absoluto silêncio dentro das células solares dos módulos instalados. Sendo assim, você poderá trabalhar com tranquilidade em um imóvel que produz energia solar com um sistema fotovoltaico, descansar em paz nos seus finais de semana e utilizar a eletricidade para ligar o seu ar-condicionado. E tudo isso com uma grande economia na sua conta de luz.

5. Imunidade contra a inflação energética 

A inflação aplicada às tarifas energéticas no Brasil representam um grande problema para os orçamentos domésticos e empresariais da população. Quem opta por adquirir um sistema de energia solar fotovoltaica, além de investir em uma aplicação de alta rentabilidade, ainda fica protegido em relação ao aumento na conta de luz.

A estrutura do mercado de energia elétrica brasileiro, em conjunto com decisões tomadas pelos governantes há algum tempo para subsidiar o setor, acabou por criar um cenário que pressionou uma alteração no preço da eletricidade. E isso pode voltar a acontecer a qualquer momento, elevando ainda mais o custo da tarifa energética para o bolso de quem mora no Brasil. Isso sem falar no sistema de bandeiras tarifárias, que aplicam uma sobretaxa na conta de luz.

No entanto, para quem tem um sistema fotovoltaico instalado em seu imóvel, esse sobrepreço não é uma preocupação, ou seja, a geração de energia solar traz imunidade contra a inflação energética para os seus proprietários. Um tipo de liberdade que todo mundo quer, certo?

6. Preservação do meio ambiente

Os benefícios da instalação de sistemas de energia solar fotovoltaica vão muito além de apenas vantagens financeiras. A matriz energética mundial ainda tem uma participação muito forte e relevante de fontes poluentes, como o petróleo, o carvão mineral e o gás natural.

Essas matérias-primas impactam negativamente o funcionamento do nosso ecossistema, o que gera consequências para a qualidade de vida de todos nós. Isso porque a poluição, por exemplo, causa várias doenças respiratórias na população.

Por essa razão, é fundamental que sejam utilizadas fontes de energia renováveis na produção de eletricidade. É nessa categoria que estão enquadrados os sistemas de energia solar fotovoltaicos.

A sustentabilidade e a preservação do meio ambiente cabem a cada um dos cidadãos do mundo, e não só ao poder público ou às grandes empresas do setor privado. Portanto, também é uma responsabilidade da população, em geral, realizar escolhas no seu dia a dia que favoreçam a diminuição de impactos ambientais.

e-book gratuitoPowered by Rock Convert

A energia solar é uma grande aliada para que a poluição e a emissão de carbono sejam reduzidas, justamente pelo fato de ser uma energia limpa, já que a fonte energética é a maior estrela do nosso sistema. Como o sol sempre emitirá energia luminosa, é possível afirmar que a energia solar nunca acabará. Inclusive em dias com o céu repleto de nuvens, quando não dá para ver os raios de sol, ainda assim, o sistema fotovoltaico consegue gerar eletricidade.

7. Rápido retorno do investimento

O investimento necessário na aquisição de um sistema de energia solar fotovoltaica é tido como um dos maiores entraves para quem deseja seguir em frente com a implantação desse tipo de projeto em seu imóvel industrial, residencial ou comercial ou para produzir energia solar rural.

Na verdade, o valor dessa aplicação financeira dependerá das características de consumo energético da propriedade. Também existem outras questões que impactam o custo do sistema fotovoltaico, como a forma de aterramento do terreno.

Ressaltamos que, seja qual for o valor do seu investimento inicial, existe uma característica comum entre todos os projetos desse tipo. A economia com a conta de luz viabilizada pela geração de energia solar é de praticamente 100%.

Com isso, o retorno sobre o investimento (ROI) torna-se extremamente atrativo. O prazo para recuperar o dinheiro investido dependerá do consumo de energia da propriedade e da capacidade de produção energética do sistema.

No entanto, é comum o tempo do ROI variar de 6 a 9 anos. Levando em consideração que as peças durarão mais 25 anos, você terá acima de 20 anos para ver sua fatura de luz praticamente zerada todos os meses.

8. Ausência de preocupações com a conta de luz

Não é nenhuma novidade que o valor da tarifa energética em nosso país é considerado um dos mais altos em relação aos outros países do mundo. É bem provável que você mesmo já tenha se assustado com o peso que essa despesa tem no seu bolso quando chegou a fatura de luz para pagar.

A situação fica ainda mais preocupante quando a produção das hidrelétricas fica abaixo do esperado e são aplicadas as bandeiras tarifárias como sobretaxas energéticas.

Um dos lados muito positivos da geração de energia solar, no entanto, é a economia que isso proporciona aos seus proprietários. Sem dúvidas, esse é um dos principais benefícios da instalação de um sistema fotovoltaico. O investidor é capaz de economizar bastante dinheiro, visto que ele terá a sua demanda energética totalmente atendida.

A economia na conta de luz acontece já na próxima fatura, pois o sistema de energia solar começa a gerar eletricidade de imediato, após a sua instalação ser concluída.

É preciso apenas pagar a taxa obrigatória da concessionária, chamada de taxa de disponibilidade. O valor dessa taxa varia de acordo com a distribuidora de energia de cada região do Brasil.

9. Longa vida útil da tecnologia

Os painéis solares são os equipamentos responsáveis por converterem a irradiação solar em eletricidade. Esse componente, que também é chamado de módulo solar, é composto por diversas células fotovoltaicas, com alta sensibilidade para absorver a luz do sol.

A eficiência de uma placa solar depende, entre outros fatores, do volume de sombra projetado sobre ela. O tempo que o equipamento se manterá funcionando varia de acordo com a atenção que o investidor dá à limpeza e à manutenção dos módulos.

O fabricante dos aparelhos também influencia bastante a vida útil do sistema fotovoltaico. A maioria das informações encontradas no mercado demonstra que a vida útil das placas fotovoltaicas gira em torno de 25 anos. Só que existem diversos relatos que demonstram uma durabilidade ainda maior do que isso em modelos mais antigos de painéis solares.

Por exemplo, um fornecedor japonês testou módulos fotovoltaicos produzidos há mais de 30 anos, constatando que eles seguiam funcionando com uma porcentagem de eficiência em torno de 90% da capacidade produtiva.

Além disso, uma companhia brasileira também comprovou que tem módulos solares que ainda funcionam depois de 37 anos de operação. Profissionais especializados no mercado de energia solar dizem que a estimativa de perda de eficiência das placas fotovoltaicas é em torno de 0,5% anualmente. Portanto, via de regra, no intervalo entre 25 e 30 anos de utilização, o equipamento apresenta capacidade geradora por volta de 80%.

No entanto, é claro que a tecnologia está avançando com velocidade. Isso quer dizer que é bastante provável que os painéis solares sejam cada vez mais modernizados, fabricados com materiais e isolamentos com maior resistência e mais eficiência.

Uma boa prática para assegurar a durabilidade dos módulos solares é ficar atento à periodicidade de manutenção. A limpeza das placas precisa ser realizada a cada 6 meses ou uma vez ao ano, dependendo da quantidade de chuva e de poluição do local de instalação, entre outras questões.

A melhor forma de preservar a durabilidade do painel solar, no final das contas, é certificando-se de sua fabricação adequada. Lembre-se de pesquisar o fornecedor para conhecer a sua reputação.

10. Acesso a incentivos governamentais

De acordo com a Lei Nº 13.169 da Presidência da República, promulgada em 2015, a energia produzida por um sistema fotovoltaico que não for utilizada, quando injetada na rede da concessionária, retorna para o imóvel como créditos solares. Esses créditos energéticos são isentos da cobrança de impostos (PIS/COFINS).

Ainda no ano de 2015, por meio de um convênio, o Conselho Nacional de Política Fazendária (CONFAZ) autorizou que as unidades federativas brasileiras também concedam a isenção de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) para a eletricidade que foi transformada em créditos.

A adesão por parte dos estados a esse convênio foi acontecendo gradualmente. Atualmente, todos os estados brasileiros e mais o Distrito Federal contam com isenção fiscal do ICMS para a produção de energia solar distribuída.

A maior parte dos estados isenta o ICMS para usinas solares de micro e minigeração de até 1 Megawatt (MW) de capacidade. Já Minas Gerais tem uma política diferenciada, que alcança produções de energia solar de até 5 MW, segundo autorização da Aneel por meio da RN 687. No Paraná e em Santa Catarina, a isenção fiscal é delimitada pelo período de 4 anos, começando do dia no qual o sistema fotovoltaico foi conectado à rede.

Há também incentivos governamentais relacionados ao Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU). Essa iniciativa é chamada de IPTU Verde ou IPTU Amarelo e consiste em uma vantagem econômica aplicada em diversas cidades sustentáveis.

Os percentuais de descontos e suas condições são definidos por cada prefeitura, como forma de incentivar os moradores a fazerem uso de uma energia limpa e sustentável. Um detalhe interessante é que esses programas fiscais também levam vantagens para outras práticas verdes, como coleta da água de chuva, plantio de árvores em passeios públicos, entre outras.

Os descontos são progressivos e o proprietário que adota diversas medidas sustentáveis diferentes pode alcançar até 100% da isenção do IPTU do seu imóvel. Para saber como funciona o incentivo municipal da sua cidade, entre em contato com o órgão responsável.

11. Pouca necessidade de manutenção

Vivemos em um país de dimensões continentais. Portanto, a periodicidade para que a manutenção seja realizada é dimensionada de acordo com a localização onde o equipamento está instalado. Via de regra, as placas devem ser limpas uma vez ao ano.

No entanto, caso a propriedade esteja em um lugar com pouca incidência de chuva, a limpeza é recomendada semestralmente. É muito fácil saber quando chegou a hora de realizar a manutenção do seu sistema fotovoltaico. Basta olhar os módulos solares e verificar se eles estão ou não muito sujos.

Vale lembrar que placas fotovoltaicas cobertas de poeira apresentam queda na eficiência produtiva. Essa redução na geração de energia solar pode chegar a mais de 20%.

Entre todos os benefícios que envolvem a instalação de sistemas fotovoltaicos, um dos mais atrativos é justamente o gasto com a manutenção. Para você ter uma ideia, o custo para manter os equipamentos funcionando normalmente é de apenas 0,5% do dinheiro investido inicialmente.

Depois dessa leitura, com certeza, ficaram mais claros os motivos pelos quais é extremamente vantajoso instalar sistemas de energia solar em imóveis, independentemente de serem comerciais, residenciais, industriais ou para o agronegócio.

Ao investir em um sistema fotovoltaico, o proprietário valoriza o seu imóvel, elimina qualquer tipo de preocupação com o aumento da tarifa de energia por parte da concessionária e conta com incentivos fiscais para a compra.

Além do mais, o retorno do investimento é garantido pela longa vida útil dos equipamentos, o que faz o investidor ficar imune à inflação energética. Sem falar nos benefícios para o meio ambiente, pois a energia solar é considerada uma fonte limpa e infinita. Tudo isso sem nem precisar ter grandes preocupações com a manutenção do sistema fotovoltaico, que é bastante simples e barata.

Percebeu porque é tão vantajoso ter um sistema de energia solar? Entre em contato com a Solarprime, a maior franquia de energia solar do Brasil e saiba mais!

Comments

comments