A conta de energia elétrica é reajustada frequentemente e, em épocas de crise energética no Brasil, tem pesado cada vez mais no orçamento das famílias. Procurar formas de diminuir os custos nessa área pode ser muito vantajoso. Por isso, conhecer os aparelhos que mais consomem energia é fundamental para saber como cortar gastos e economizar no fim do mês.

Afinal, o primeiro passo para economizar é aprender sobre o consumo energético da sua casa. Por isso, preparamos este post com as informações de que você precisa. Aproveite!

Os aparelhos que mais consomem energia

É preciso observar a demanda de consumo energética da sua casa para analisar o que pode ser cortado, visando à economia nas contas de luz. A mudança de pequenos hábitos pode aliviar bastante o orçamento familiar. Conheça os principais aparelhos que consomem energia elétrica e tente otimizar o uso deles.

Ar-condicionado

Esse é um dos aparelhos domésticos que mais consomem energia. A função de resfriar ambientes quentes requer muita atividade, por isso, o ar-condicionado causa um impacto significativo no fim do mês — principalmente durante o verão.

Além do mais, muitas famílias têm mais de um ar-condicionado em casa, o que potencializa o consumo de 1,4kW por horas. Vamos tomar como exemplo um ar-condicionado Split de 12 mil BTUs, que tem consumo de 1,4 kW por hora. Se ele for utilizado diariamente durante oito horas, no final do mês, terá consumido 336 kW. O resultado será uma diferença significativa na conta.

Chuveiro elétrico

Esse é outro aparelho que desponta quando o assunto é consumo de eletricidade. Considerando o exemplo de um chuveiro de 7.500 W de potência sendo utilizado diariamente por 15 minutos, no fim de um mês, o gasto será de 56,25 kW. Em casas com uma família de três ou quatro pessoas, o consumo é bem maior e o impacto financeiro é grande.

Cooktop elétrico

Esse equipamento está na moda, e muitos brasileiros têm substituído o fogão tradicional pelo cooktop, que é embutido na bancada e não tem forno,. Além de ser bonito e discreto, ele promove um melhor aproveitamento de espaço em cozinhas pequenas, mas é um dos aparelhos domésticos que mais consomem energia.

Vamos ao exemplo prático: se um cooktop for usado diariamente por, pelo menos, uma hora, com a utilização de todas as suas bocas, o consumo elétrico chegará próximo de 68,50 kW.

Geladeira

Por ser um aparelho que fica o dia todo ligado e é fundamental para a rotina das famílias, a geladeira é a responsável por uma fatia significativa da conta de energia. Também por isso, os fabricantes têm se esforçado cada vez mais para produzir modelos mais econômicos e eficientes.

O consumo das geladeiras é muito relativo, pois depende da marca e do tamanho delas. Mas alguns cuidados podem ajudar a economizar energia, como manter as borrachas da porta em bom estado e não pendurar roupas na parte de trás desses eletrodomésticos.

Aparelhos em modo de espera

Aqui, não vamos falar de um equipamento específico, mas de todos que você deixa desligados na função stand-by. Embora não represente um alto consumo, esse hábito pode fazer a diferença nos seus gastos.

Dependendo da quantidade de aparelhos que você tem em casa, o stand-by pode ser responsável por até 13% da conta de energia. Para evitar esses custos, desconecte da tomada todos os equipamentos quando não estiverem em uso, como micro-ondas, fornos elétricos e aparelhos de som.

Forno de micro-ondas

É comum pensarmos que a maior parte do consumo de energia do micro-ondas acontece quando ele está em funcionamento, seja aquecendo um prato de comida, seja estourando um saco de pipoca. Mas, na realidade, esse tipo de aparelho doméstico consome muita energia quando está parado na sua cozinha sem ser usado. Afinal, se você parar para analisar, durante todo o seu dia, quanto tempo você efetivamente usa o micro-ondas?

Na maior parte dele, o equipamento não é utilizado, mas continua consumindo energia em modo de espera porque está ligado na tomada. Nos Estados Unidos, desde 2016, existe uma regulamentação para que os micro-ondas sejam fabricados de modo a reduzirem esse poder de espera.

Por meio da melhora na eficiência da fonte de alimentação, da placa de controle e dos sensores de cozimento, o consumo de energia tende a diminuir. Aqui no Brasil, vale a pena procurar por marcas que tenham maior eficiência energética. Preste atenção no momento da sua compra e a sua conta de energia ficará muito mais amigável para o seu bolso.

Videogames

O videogame é um aparelho eletrônico que parece inofensivo para a sua conta de energia elétrica, mas a verdade é que ele representa um alto consumo. E quanto mais esses consoles de jogos evoluíram, menos eficientes energeticamente eles se tornaram. Para você ter uma ideia, um PlayStation3 gasta 64 kWh, enquanto o PS4 subiu o consumo de energia para 181 kWh.

e-book gratuitoPowered by Rock Convert

Seu concorrente, o Xbox 360, gasta 70 kWh, um gasto pequeno se comparado ao Xbox One, que pode variar entre 210 kWh e 289 kWh. No entanto, vale ressaltar que a maioria da energia consumida é no modo ‘stand by’ desses aparelhos. Pegando como exemplo o Xbox One, cerca de metade da energia no período de um ano é gasta quando esse eletrônico está em modo de espera.

E a situação fica ainda mais grave no quesito gasto de energia ao considerarmos que, atualmente, os videogames são usados para outras funções, similares a de uma Smart TV. Isso inclui assistir a vídeos no YouTube e a filmes na Netflix, por exemplo.

Máquina de lavar roupas

O consumo de energia elétrica de uma máquina de lavar roupas representa cerca de 3% do total que você paga pela sua conta de luz. Mas existem algumas boas práticas para conseguir economizar com esse aparelho doméstico sem precisar lavar as suas roupas no tanque. A primeira dica é juntar uma quantidade de roupas suficiente para encher a máquina. Dessa maneira, você utiliza toda a capacidade do eletrodoméstico e gasta menos luz, pois fará menos lavagens.

Você também deve usar a quantia de sabão indicada por cada marca. Assim, somente um enxágue será suficiente para retirar o produto das suas roupas, não havendo necessidade de repetir essa operação duas ou três vezes, como alguns modos de lavagem fazem. Quando você utiliza água quente durante o processo de lavagem das suas roupas, também faz com que o consumo de energia suba. Portanto, configure a sua máquina para a função apenas com água fria e economize na sua conta de energia elétrica.

Televisão

As televisões consomem cerca de 10% a 15% da energia elétrica mensal de uma residência. Quando for comprar uma TV, dê preferência para aquelas com um sistema de economia de energia. Esses sistemas são ótimos para, caso você esqueça o aparelho ligado, a imagem seja automaticamente desligada.

Também evite dormir com o televisor ligado, já que, além de isso atrapalhar o sono, gasta eletricidade. Alguns aparelhos têm a função “soneca”, uma solução eficiente para esses casos. Além disso, a televisão conectada na tomada, mesmo quando não está ligada, consome energia. Portanto, quando não for mais usar o aparelho, retire-o do interruptor.

Decodificador de TV a cabo

Se, quando cansamos de ver televisão, dificilmente a desligamos da tomada, o que falar dos decodificadores de TV a cabo?! Esses equipamentos são matrizes eletrônicas que ficam no próprio aparelho de televisão, ou perto dele, para conectar os sistemas de entretenimento desejados pelo consumidor. Muitas vezes, pensamos que só os relógios desses equipamentos funcionam quando a TV está desligada, mas isso é um engano.

Mesmo quando não estamos assistindo aos nossos programas favoritos, os decodificadores estão consumindo energia elétrica. Esses dispositivos são como minicomputadores e, mesmo com a televisão desligada, podem se comunicar com fontes de conteúdo remoto ou gravar os seus programas favoritos.

E, para isso, os decodificadores precisam de muita energia. Mesmo sendo mais cômodo ter que pegar apenas o controle remoto na hora de ligar ou desligar a TV, a retirada dos decodificadores da tomada significa uma economia de 6,5 kWh a 14 kWh nas tarifas energéticas.

Carregador de celular

Pode não parecer, mas o carregador de celular conectado na tomada, mesmo que não esteja conectado a um aparelho, consome energia. Deixar os carregadores por dias ligados no interruptor pode aumentar o gasto energético e consumir, em média, 0,26 kWh. Já quando estão conectados nos celulares, os carregadores consomem cerca de 1 kWh e 5 kWh.

Mesmo depois que a carga estiver totalmente completa, se os telefones permanecerem conectados na tomada, consumirão esse mesmo tanto de energia. Então, se todos os carregadores ficarem constantemente conectados nas tomadas, a tendência é de um aumento significativo nas contas de luz. Evite que isso aconteça e, assim que o celular estiver carregado, desconecte também os carregadores.

Torneira elétrica

As torneiras elétricas são equipamentos que pedem muita energia para funcionar, tornando-se um dos maiores vilões quando se trata de consumo. A água quentinha para lavar as mãos ou as louças é normalmente usada em regiões com o clima muito frio, mas o alto consumo de eletricidade é um desafio para os consumidores. Em geral, elas têm um aquecedor de água, uma resistência parecida com as de um chuveiro, que é ligado à rede elétrica.

Isso faz com que o consumo de energia aumente e, por isso, o uso é recomendado somente em casos de necessidade. No verão, a tendência é de que a água fique mais quente, então, aproveite e evite ligá-la. Além disso, cada vez mais, as pessoas estão em busca de alternativas mais sustentáveis na hora de consumir eletricidade e, por essa razão, ter torneiras elétricas em casa vêm se tornando bastante inviável. Em um mês, se esses equipamentos forem utilizados por cerca de 30 minutos por dia, consumirão em média 52 kWh.

Portanto, esses são os aparelhos que mais consomem energia em uma residência. Uma dica que queremos colocar para você que quer aproveitar estes aparelhos sem se preocupar com a conta de luz é instalar um sistema de energia solar. Assim, você terá um consumo energético mais eficiente, além de ser uma ótima alternativa para reduzir os seus gastos e ter mais dinheiro no final do mês.

Gostou deste artigo? Curta a página do Facebook da Solarprime e fique por dentro de muitos outros assuntos!

Comments

comments