O painel solar é o equipamento responsável pela conversão da luz do sol em energia elétrica. Essa peça, que também leva o nome de painel fotovoltaico, é composta por várias células fotovoltaicas, sensíveis à absorção da energia solar. A durabilidade do painel solar sofre variação, conforme os cuidados que foram tomados com a sua manutenção e de acordo com o fabricante do aparelho.

A eficiência das placas solares depende de alguns fatores, entre eles, o sombreamento nos painéis. Neste post, vamos falar um pouco mais sobre a vida útil desse equipamento, além de dar algumas dicas de como evitar problemas com ele. Vamos lá!

Qual é a durabilidade dos painéis solares?

A maior parte das informações que você encontra no mercado mostra que a vida útil dos painéis solares é de 25 anos. Mas, a verdade é que já sabemos que esse prazo já foi vencido por alguns modelos mais antigos.

A japonesa Kyocera realizou testes em placas fotovoltaicas com 3 décadas de fabricação e constatou que ela seguia operando com um índice de eficiência de 90,4% da sua capacidade. Uma empresa nacional também já verificou painéis solares ainda em funcionamento, após 37 anos operando.

Especialistas estimam que os painéis solares perdem cerca de 0,5% do seu nível de eficiência a cada ano. Sendo assim, normalmente, entre os 25 e 30 anos de uso, a capacidade operacional gira em torno de 80%.

Mas, o avanço tecnológico está andando a passos largos, o que significa que é muito provável que as placas fotovoltaicas sejam cada vez mais modernas, formadas por materiais e isolamentos mais resistentes e eficientes.

O que deve ser feito quando a vida útil do painel acabar?

A classificação dos painéis solares está enquadrada na categoria de lixo eletrônico, juntamente com aparelhos celulares, TVs, computadores e outros itens. Isso significa que o descarte das placas fotovoltaicas, quando sua vida útil termina, deve seguir o que determina a Política Nacional de Resíduos Sólidos.

e-book gratuitoPowered by Rock Convert

A lei nº 12.305, de 2 de agosto de 2010, é a que regula essa questão. Ela estipula que a logística reversa desses produtos é de responsabilidade do próprio consumidor. Ou seja, o serviço público de coleta não tem a obrigação de descartar as placas solares.

O sistema reverso deve contar com o apoio de quem fabrica, importa, distribui e comercializa os produtos. Sugerimos que você questione o seu fornecedor em relação a esse assunto ao comprar o seu sistema fotovoltaico.

Quais as melhores práticas para evitar problemas com painéis solares?

O melhor a fazer para garantir uma durabilidade dos seus painéis solares é ser cuidadoso em relação a manutenção desses equipamentos. Eles devem ser limpos periodicamente, dependendo da região, da quantidade de poluição, do volume de chuva, entre outros fatores.

Outro ponto de atenção para garantir que suas placas solares funcionem com o máximo da capacidade de eficiência possível é a instalação, que depende de um estudo de viabilidade técnica. Nesse momento, deve-se avaliar o efeito sombra nos painéis.

Para tanto, é preciso considerar a inclinação e orientação do local, a distância que separa um módulo do outro e a sujeira que pode vir a ser depositada nas peças. A melhor forma de preservar a durabilidade do painel solar, no final das contas, é certificar-se de sua fabricação adequada. Lembre-se de pesquisar o fornecedor, para conhecer sua reputação.

Agora que você já sabe os principais cuidados a serem adotados para preservar seus painéis solares, continue sua leitura com o post sobre Inversor solar: o que é e para que serve?

Comments

comments