Uma cidade costeira da Namíbia, país localizado no sul da África, está testando uma nova tecnologia capaz de usar a energia solar fotovoltaica para transformar a água salgada do mar em água potável.

O projeto foi criado pela empresa startup finlandesa Solar Water Solutions e utiliza basicamente um pequeno contêiner de carga alocado perto da praia e uma fileira de painéis fotovoltaicos.

Essa iniciativa traz esperanças à Namíbia, já que o país vive atualmente um longo período de seca. O próprio presidente do país, Hage Geingob, declarou recentemente o segundo estado de emergência em um período de apenas três, em razão de uma escassez de alimentos causada pela falta de chuvas.

O sistema da Solar Water Solutions não chega a ser totalmente inovador em si. No entanto, o uso da energia solar evita a emissão de dióxido de carbono e é bastante mais barato que os métodos de “dessanalização” tradicionais.

e-book gratuitoPowered by Rock Convert

Se usada em larga escala, essa tecnologia, chamada pela startup de “osmose reversa”, poderá abastecer residências e plantações com água potável. Os dispositivos utilizados na operação são modulares. O menor modelo de sistema tem capacidade para produzir 3.500 litros de água a cada hora. Além de dessanilizar, o processo também filtra a água, removendo bactérias, vírus e demais agentes contaminantes.

Segundo o CEO da startup, Antii Pohjola, os custos de operação são praticamente nulos, pois a energia solar é livre. No sistema tradicional, o mesmo processo consumiria uma grande quantidade de energia elétrica, já que a água precisa ser submetida a uma pressão constante.

 

Fonte: Época Negócios

Comments

comments